terça-feira, 17 de junho de 2008

Coito solitário do tempo- Esferográfica sobre papel/ 2005 / 21 x 30 cm


O tempo no coito- Esferográfica sobre papel/ 2005/ 29 x 42 cm


Conflitos temporais- Esferográfica sobre papel/ 2006/ 8 x 40 cm

O tempo, que nada muda, que só acelera as coisas, ele que causa batalhas ideológicas e o intimo envolvimento, assumido com a evolução. O tempo que sempre estará presente no ontem, hoje e no amanhã.

Sem comentários: